Figurinista rejeita ação contra Mayer e polícia encerra o caso

Figurinista rejeita ação contra Mayer e polícia encerra o caso. Su Tonani opta por concluir a história sem levar o ator à Justiça; ele poderia ser preso por assédio sexual

Figurinista rejeita ação contra Mayer e polícia encerra o caso

Figurinista rejeita ação contra Mayer e polícia encerra o caso
Su Tonani opta por concluir a história sem levar o ator à Justiça; ele poderia ser preso por assédio sexual

Susllem Tonani, a figurinista vítima de assédio sexual pelo galã José Mayer nos estúdios da Rede Globo, rejeitou levar o caso à Justiça. Su Tonani, como é chamada no meio televisivo, ficou conhecida depois de publicar uma denúncia contra o ator em um blog, no final de março. Mayer a princípio negou ter agido mal, mas depois, em uma carta aberta, fez um mea-culpa atribuindo suas atitudes à cultura de sua geração. O ator tem 67 anos. Apesar da carta de Mayer e da decisão da Globo de afastá-lo temporariamente das novelas, a figurinista poderia prestar queixa em uma delegacia e dar início a um processo criminal, ao fim do qual Mayer poderia ser condenado a até 2 anos de prisão.

Nesta semana, contudo, Su Tonani decidiu dar um ponto final à história. “Em 26 de abril, Susllem Meneguzzi Tonani compareceu à Defensoria Pública e declarou não desejar representar criminalmente contra o ator, ficando assim encerrado o procedimento”, diz nota enviada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro a VEJA.

Como explicou a VEJA o delegado Rodolfo Waldeck, responsável pelo caso, inquéritos sobre assédio e abuso só correm à revelia da vítima quando ela é menor de 14 anos.

Afastado da TV, o ator está recolhido com a família. Em entrevista a um jornal carioca, sua mulher, a atriz e diretora Vera Fajardo, saiu em seu apoio, dizendo que o casal está “mais junto do que nunca”. Sua filha, a também atriz Julia Fajardo, recentemente apagou seu perfil no Instagram, onde recebia diversos comentários críticos ao pai.

Deixe uma resposta