Obama disse ainda que o governo sírio continua a violar uma trégua na guerra no país e as ações da Rússia na Síria levantam questões sobre suas intenções

Presidente dos EUA, Barack Obama, durante entrevista coletiva no Pentágono. 4/8/2016.  REUTERS/Jonathan Ernst
Presidente dos EUA, Barack Obama, durante entrevista coletiva no Pentágono. 4/8/2016. REUTERS/Jonathan Ernst

WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, apontou nesta quinta-feira que os EUA e seus aliados fizeram progressos na campanha militar contra o Estado Islâmico, embora ele tenha dito que o grupo extremista ainda tem capacidade de dirigir e inspirar ataques.

“Vamos manter o combate ao Isil de forma agressiva em todas as frentes da campanha”, disse Obama em entrevista coletiva no Pentágono nesta quinta, usando uma das siglas pelas quais o Estado Islâmico é conhecido.

Obama disse ainda que o governo sírio continua a violar uma trégua na guerra no país e as ações da Rússia na Síria levantam questões sobre suas intenções no país.

“Os EUA seguem preparados para trabalhar com a Rússia para tentar reduzir a violência e fortalecer os esforços contra o Isil e a Al Qaeda na Síria, mas até agora a Rússia fracassou em tomar as medidas necessárias”, disse Obama. “Está na hora de a Rússia mostrar que é séria na busca por esses objetivos”, acrescentou.

(Reportagem de Yeganeh Torbati e Idrees Ali)

http://redealmeidense.com.br/noticia/wp-content/uploads/2016/08/Obama-disse-ainda-que-o-governo-sírio-continua-a-violar-uma-trégua.jpghttp://redealmeidense.com.br/noticia/wp-content/uploads/2016/08/Obama-disse-ainda-que-o-governo-sírio-continua-a-violar-uma-trégua-150x150.jpgnoticiaUncategorizedaponta,contra,Estado Islâmico,luta,na,Obama,progressosObama disse ainda que o governo sírio continua a violar uma trégua na guerra no país e as ações da Rússia na Síria levantam questões sobre suas intenções WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, apontou nesta quinta-feira que os EUA e seus aliados fizeram progressos na...Política - Economia - Negócios - Mercado financeiro.