O vice de Schulz, Olaf Scholz –prefeito de Hamburgo que deve se tornar ministro de Finanças no novo governo-. Líder do SPD renuncia em tentativa de acalmar partido após acordo de coalizão com Merkel.

Líder do SPD renuncia em tentativa de acalmar partido após acordo de coalizão

Líder do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Martin Schulz, durante declaração na sede da legenda em Berlim 13/02/2018 REUTERS/Fabrizio Bensch

BERLIM (Reuters) – O líder do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Martin Schulz, renunciou na terça-feira, esperando encerrar a instabilidade que tem abalado a legenda de centro-esquerda desde que chegou a um acordo de coalizão com os conservadores da chanceler alemã, Angela Merkel.

O vice de Schulz, Olaf Scholz –prefeito de Hamburgo que deve se tornar ministro de Finanças no novo governo– disse que vai assumir como líder provisório do SPD e o partido confirmou que recomendou Andrea Nahles como sucessora de Schulz no longo prazo.

Em meio a discordâncias sobre o acordo de coalizão e sobre a distribuição de cargos ministeriais e enfrentando queda em pesquisas de opinião, líderes do SPD estão tentando convencer os 464 mil membros do partido a apoiar o acordo com Merkel, do qual seu quarto mandato depende.

https://redealmeidense.com.br/mundo/wp-content/uploads/2018/02/SPD-1024x506.jpghttps://redealmeidense.com.br/mundo/wp-content/uploads/2018/02/SPD-150x150.jpgMundoUncategorizedO vice de Schulz, Olaf Scholz --prefeito de Hamburgo que deve se tornar ministro de Finanças no novo governo-. Líder do SPD renuncia em tentativa de acalmar partido após acordo de coalizão com Merkel. BERLIM (Reuters) - O líder do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), Martin Schulz, renunciou na terça-feira,...As últimas notícias sobre o mundo: Notícia - Política - Economia e Negócios.