Quem são os 23 convocados de Tite para a Copa 2018. Treinador da seleção brasileira anunciou os jogadores escolhidos para o Mundial nesta segunda-feira.

Neymar
Neymar deixa sua marca em amistoso contra o Japão. REUTERS

Copa do Mndo da FIFA 2018 na Russia

Seleção brasileira masculina
Seleção brasileira foi convocada por Tite para a Copa do Mundo. LUCAS FIGUEIREDO CBF

O treinador da seleção brasileira, Tite, anunciou nesta segunda-feira os 23 nomes convocados para a Copa do Mundo da Rússia 2018. Sem grandes surpresas, a lista trouxe Cássio, Geromel e Taison, mantendo a coerência das convocações do treinador durante dois anos de trabalho. Confira abaixo os perfis de todos os selecionados:

Alisson

Gaúcho de 25 anos e formado pelo Internacional junto com o irmão e também goleiro Muriel, Alisson assumiu a titularidade do Colorado em 2014, no lugar de Dida, e ficou até 2016, quando foi negociado com a Roma por pouco mais de 30 milhões de reais. Depois de uma temporada na reserva de Szczesny, Alisson se tornou indispensável no clube italiano em 2017-18 e foi um dos grandes nomes da campanha da Roma na Champions, que chegou às semifinais.

Ederson

Pedido por Guardiola, ele chegou ao Manchester City como segundo goleiro mais caro da história, onde é inquestionável no time titular, depois de se destacar como goleiro do Benfica. Na atual temporada, foi campeão da Copa da Liga Inglesa e da Premier League com a melhor campanha em todos os anos da competição. Antes do Benfica, Ederson, de 24 anos, que passou pelas categorias de base do São Paulo, atuou pelo Rio Ave, de Portugal.

Cássio

Revelado pelo Grêmio, onde quase não jogou, foi vendido ao PSV, onde passou quatro anos e também não atuou; ele só foi se destacar aos 25 anos, com o Corinthians, em 2012, sob o comando de Tite. Pelo clube alvinegro, foi campeão da Libertadores, Mundial, Paulista e Brasileiro. Hoje ídolo e capitão do time paulista, venceu a concorrência com Neto, do Valencia, e Marcelo Grohe, do Grêmio, pela terceira vaga.

Fágner

É possível dizer que Fágner chega à Copa por conta da lesão do titular Daniel Alves. Ele foi o único nome da lista de Tite que fugiu da ordem alfabética e, segundo confessou o próprio treinador na coletiva, devia em relação ao seu outro concorrente, Danilo. O corintiano de 28 anos foi revelado pelo alvinegro, teve destaque com a camisa do Vasco e voltou ao Corinthians em 2014, onde também foi treinado por Tite.

Danilo

Também do Manchester City de Guardiola, é o mais cotado para herdar o posto de titular da lateral direita nesta Copa do Mundo. Como disse o próprio Tite em entrevista, ele vem atuando em melhor nível que Fágner nos últimos meses. O lateral de 26 anos formou-se no América-MG, despontou no Santos, foi bem no Porto, criticado no Real Madrid e hoje briga por posição no campeão inglês, por vezes atuando mais como zagueiro do que como lateral na equipe.

Marcelo

Atuando em alto nível pelo Real Madrid há várias temporadas, o lateral-esquerdo de 30 anos se destaca pela habilidade com a bola e pelo enorme potencial ofensivo. Ele já soma mais de 400 partidas pelo Real, onde chega a ser capitão em alguns jogos, e é uma das referências da equipe de Zidane. Marcelo começou no Fluminense, foi vendido à Espanha ainda com 19 anos e vai para o seu segundo Mundial.

Filipe Luís

Aos 32 anos, teve sua convocação ameaçada após fratura na fíbula enquanto jogava pelo Atlético de Madrid, em março, mas se recuperou a tempo de ser chamado por Tite para sua primeira Copa. O lateral fez as categorias de base no Figueirense, de onde saiu para o Ajax e, em seguida, ao Deportivo La Coruña, clube no qual passou quatro anos. Chegou ao Atlético em 2010, foi vendido ao Chelsea em 2014 e retornou a Madri em 2015.

Miranda

Apesar de já ter 34 anos, Miranda só começou a ser nome frequente na seleção brasileira em 2015, ainda com Dunga – no ano seguinte, com Tite, o defensor se firmou como titular e um dos capitães do treinador. Ele foi revelado pelo Coritiba, sagrou-se multicampeão pelo São Paulo entre 2006 e 2011, obteve destaque no Atlético de Madrid por quatro anos e atua pela Internazionale de Milão desde 2015.

Marquinhos

Dez anos mais novo que Miranda, Marquinhos foi o companheiro de zaga do jogador da Inter na maioria dos jogos comandados por Tite. Também lateral-direito, o jovem começou no Corinthians, onde foi pouco aproveitado. Teve sucesso em uma temporada pela Roma e logo foi vendido ao PSG, onde é referência há cinco anos.

Thiago Silva

Companheiro de Marquinhos na zaga do PSG, tem a experiência de já ter sido capitão da seleção em uma Copa do Mundo, em 2014. O zagueiro, que apareceu jogando pelo Fluminense, esteve entre os melhores do mundo na posição durante os anos de Milan e PSG, mas é questionado desde suas atuações no último Mundial. O capitão do time parisiense vem de ótima temporada e ameaça a titularidade de Miranda na seleção.

Geromel

É um dos mais velhos do elenco do Brasil, com 32 anos, mas também um dos últimos a conquistar a vaga. Revelado pelo Palmeiras, ele passou a carreira sem grande destaque por Portugal, Alemanha e Espanha, até ser contratado pelo Grêmio em 2014. No clube gaúcho, ganhou Copa do Brasil, Libertadores e Recopa, e hoje é considerado o melhor zagueiro em atividade no futebol brasileiro.

Casemiro

O volante surgiu como destaque da base do São Paulo, em 2010, ainda com 18 anos, e jogou em quase todas as posições do meio-campo até sair em baixa da equipe, no começo de 2013, para o Real Madrid Castilla, equipe B do gigante espanhol. Casemiro passou pelo Porto e, por conta de uma cláusula de recompra, voltou ao Madrid para se tornar peça fundamental da equipe de Zidane e bicampeão da Champions League.

Fernandinho

Marcado por ter sido titular no 7 a 1 contra a Alemanha em 2014, deu a volta por cima com ótimas temporadas pelo Manchester City e chega à sua segunda Copa. O volante, revelado pelo Atlético-PR, se tornou ídolo no Shakhtar Donetsk e, desde 2013, é titular do Manchester City – treinado por Guardiola e campeão inglês, ele viveu uma das melhores temporadas de sua carreira em 2017-18.

Paulinho

Pupilo de Tite desde a campanha do Corinthians na Libertadores de 2012, virou ídolo alvinegro, foi vendido ao Tottenham e esteve como titular na Copa do Mundo de 2014. Após fracas atuações no Mundial e no clube inglês, o volante acabou negociado com a China, e só foi resgatado pelo treinador quando este foi para a seleção, em 2016. Firmou-se como titular e, além dos desarmes, contribuiu com gols, como o hat-trick diante do Uruguai. Desde então, voltou ao cenário europeu, para o Barcelona, e chega na Copa credenciado por uma boa temporada.

Fred

Um dos nomes menos conhecidos da lista, Fred, 25 anos, surgiu como promessa do Internacional em 2012 e logo foi negociado com o Shakhtar Donetsk, onde joga até hoje. Volante, ele é especulado como reforço de grandes clubes europeus após a Champions League, na qual seu time foi eliminado nas oitavas para a Roma. Fred garantiu sua vaga, ao que tudo indica, nos últimos amistosos da seleção, convocado para jogar contra Rússia e Alemanha.

Renato Augusto

Outro que se destacou no Corinthians de Tite, se manteve nas convocações do treinador mesmo jogando na China. O jogador se caracteriza pela versatilidade, essencial para o esquema 4-1-4-1 da seleção, mas pode ser substituído por Willian caso haja a necessidade de um time mais ofensivo. Com 30 anos, o meia foi revelado pelo Flamengo, passou por Bayer Leverkusen, levantou a taça de campeão brasileira pelo Corinthians e defende o Beijing Guoan desde 2016.

Philippe Coutinho

Principal nome da última janela de transferências europeia, trocou a camisa 10 do Liverpool pela 14 do Barcelona por 160 milhões de euros. Desde que Tite assumiu o Brasil, o meia se tornou peça chave da seleção, superando a concorrência de Willian – apesar de jogar normalmente aberto pela direita na equipe nacional, Coutinho teve os melhores momentos de sua carreira atuando pela esquerda. Ele começou no Vasco, foi comprado pela Internazionale ainda jovem e passou pelo Espanyol antes do Liverpool.

Willian

Aos 29 anos, é presença frequente na seleção desde a Copa passada. O meia iniciou como profissional no Corinthians, jogou por cinco anos no Shakhtar e ainda esteve no Anzhi, da Rússia, antes de ser comprado pelo Chelsea em 2013. Apesar de sempre importante no clube inglês, Willian só conseguiu se destacar como um dos melhores do elenco nas duas últimas temporadas, sob o comando de Antonio Conte e formando parceria com o belga Hazard.

Douglas Costa

É outro que começou sua jornada na Europa pelo Shakhtar, depois de ser revelado no Grêmio. O ponta foi comprado pelo Bayern de Munique em 2015 e, depois de duas temporadas, emprestado à Juventus, onde teve dificuldades para se adaptar no início. Porém, se recuperou com convincentes atuações no segundo semestre e chega em boa forma para a Copa.

Neymar

Craque, camisa 10 e grande referência da equipe de Tite, leva na bagagem para a Rússia a preocupação sobre seu estado físico. O atacante sofreu este ano, pelo PSG, uma lesão no quinto metatarso, responsável por fazer com que ele chegue às vésperas do Mundial ainda em recuperação. Com 26 anos, Neymar vê nesse Mundial a oportunidade de superar o trauma da última Copa, quando foi desfalque nas semifinais por uma lesão na coluna. Pode ter chance de brigar pela tão sonhada Bola de Ouro caso conduza o Brasil ao hexacampeonato mundial.

Taison
Apesar de presente em várias convocações de Tite, pode ser apontado como a grande surpresa da lista final, uma vez que, sempre que chamado, era visto como substituto de outros atacantes que desfalcavam a equipe. Mesmo com Neymar, Douglas Costa, Willian e Coutinho confirmados na lista, acabou confirmado entre os 23. O jogador é homem de confiança do treinador, com quem trabalhou no Internacional, mas, aos 30 anos, não vive o esplendor no Shakhtar Donetsk, onde marcou oito vezes em 36 jogos.

Roberto Firmino

Concorrendo com Diego Souza, Luan e Willian José pela vaga de reserva de Gabriel Jesus, convenceu Tite ao fazer uma excelente temporada pelo Liverpool, finalista da Champions League, com 27 gols em 53 jogos. O atacante de 26 anos, revelado pelo Figueirense, oferece uma opção mais móvel e versátil ao ataque da seleção se comparado a Jesus, centroavante da equipe, e se destaca também pelos desarmes e passes para gol.

Gabriel Jesus

Os 21 anos de idade o colocam como o atleta mais jovem convocado por Tite para a Copa do Mundo da Rússia. Apesar da juventude, Jesus já acumula a experiência de ter ganho uma Copa do Brasil e um Brasileirão pelo Palmeiras, onde começou, e uma temporada e meia pelo Manchester City – onde conquistou uma Copa da Liga e uma Premier League. Apesar de algumas lesões e da titularidade de Agüero, se destacou sob a batuta de Guardiola e é artilheiro da ‘Era Tite’, com nove gols em 16 jogos desde o segundo semestre de 2016.

http://redealmeidense.com.br/futebol/wp-content/uploads/2018/06/cerimonia-de-abertura-da-copa-do-mundo-2018-neymar-1024x556.jpghttp://redealmeidense.com.br/futebol/wp-content/uploads/2018/06/cerimonia-de-abertura-da-copa-do-mundo-2018-neymar-150x150.jpgFutebolUncategorizedQuem são os 23 convocados de Tite para a Copa 2018. Treinador da seleção brasileira anunciou os jogadores escolhidos para o Mundial nesta segunda-feira. Copa do Mndo da FIFA 2018 na Russia O treinador da seleção brasileira, Tite, anunciou nesta segunda-feira os 23 nomes convocados para a Copa do Mundo da...Tudo sobre Futebol , Jogos resultados, atletas campo  e arbitragem