Ecclestone fala em criar nova categoria e vê com desconfiança atual comando da F1. Em bate-papo exclusivo e sincero com o GloboEsporte.com no GP da Áustria, ex-chefão da Fórmula 1 fala do que tem feito, da temporada 2017 de F1, além de distribuir algumas alfinetadas

Ecclestone fala em criar nova categoria e vê com desconfiança atual comando da F1
Ecclestone fala em criar nova categoria e vê com desconfiança atual comando da F1

Rportagem de Livio Oricchio, Spielberg, Áustria

Bernard Charles Ecclestone, o Bernie, o ex-F1 Supremo, está diferente. Sentou relaxado na poltrona da sala reservada a ele no Autódromo RB Ring, em Spielberg, no sábado do GP da Áustria, para conversar com exclusividade com o GloboEsporte.com. Antes não era assim. Sentava-se na ponta do assento, não apoiava as costas, como quem diz “entendo seu interesse em falar comigo, respeito, por isso estou aqui, mas seja breve porque tenho coisas mais importantes a fazer”.

Sábado conversou como quem bate um papo, sem pressa excessiva, mostrou-se até mesmo reflexivo antes de responder. Uma novidade para o repórter que o entrevista desde o fim dos anos 80, acostumado com suas respostas breves, extremamente objetivas e de bate pronto. Parecia já ter pensado em tudo.

Uma coisa, porém, não mudou em Ecclestone: a sinceridade. Segue falando o que pensa, doa a quem doer. Ah, não dá sinais de arrefecer o ritmo, mesmo aos 86 anos (dia 28 de outubro completará 87), e sua inteligência e lucidez seguem palpáveis. Melhor: admiráveis.

Talvez nunca como desta vez, expôs sua visão sobre os novos rumos da F1, agora sob o comando de três profissionais contratados pelo Liberty Media, grupo norte-americano que investiu a impressionante soma de US$ 8 bilhões (R$ 25 bilhões) para adquirir os direitos comerciais da F1. São eles: Chase Carey, o CEO, Ross Brawn, diretor esportivo, e Sean Bratches, diretor comercial.

Quer uma pincelada do que falou no nosso bate papo? Ao lhe perguntar o que pensa desse trio que hoje define tudo na F1, atividade que Ecclestone exerceu de 1972 a 2016, por 44 anos, e com extraordinário sucesso, esse senhor inglês casado com a brasileira Fabiana Ecclestone respondeu, revelando na face inequívoca preocupação: “É como pegar um dentista e colocá-lo em um hospital como médico do coração. São coisas diferentes”.

http://redealmeidense.com.br/f1/wp-content/uploads/2017/07/Ecclestone-Bernie-Ecclestone-e-a-esposa-Fabiana--1024x706.jpghttp://redealmeidense.com.br/f1/wp-content/uploads/2017/07/Ecclestone-Bernie-Ecclestone-e-a-esposa-Fabiana--150x150.jpgAutomobilismoFormula 1, avançada do esporte a motorEcclestone fala em criar nova categoria e vê com desconfiança atual comando da F1. Em bate-papo exclusivo e sincero com o GloboEsporte.com no GP da Áustria, ex-chefão da Fórmula 1 fala do que tem feito, da temporada 2017 de F1, além de distribuir algumas alfinetadas Rportagem de Livio Oricchio, Spielberg,...A Fórmula 1 é a mais popular modalidade de automobilismo do mundo.