Sem Brasil e em clima de adeus, Copa das Confederações aposta em CR7 na Rússia.Cotado para ser a última edição, torneio não contará com Seleção pela primeira vez em 20 anos. Campeão europeu, luso será o grande astro em meio a uma Alemanha mista e um Chile motivado.

Sem Brasil e em clima de adeus, Copa das Confederações aposta em CR7 na Rússia Cotado para ser a última edição, torneio não contará com Seleção pela primeira vez em 20 anos
Sem Brasil e em clima de adeus, Copa das Confederações aposta em CR7 na Rússia
Cotado para ser a última edição, torneio não contará com Seleção pela primeira vez em 20 anos

Copa das Confederações deve ter seu último suspiro em uma edição diferente das anteriores. Cotado para ser aposentado pela Fifa após este ano, o torneio deve ter ainda menos badalação em 2017, quando não contará com a participação do Brasil – seu maior campeão – pela primeira vez em 20 anos (desde que a entidade máxima do futebol assumiu o comando da competição) e terá Cristiano Ronaldo, eleito o melhor jogador do mundo, como um astro quase solitário. A competição começa neste sábado (17) e todas as 16 partidas serão transmitidas ao vivo no SporTV e SporTV Play. O GloboEsporte.com também acompanha os jogos em Tempo Real.

Cristiano Ronaldo em ação contra o México (Foto: REUTERS/Darren Staples)
CR7 Cristiano Ronaldo em ação contra o México (Foto: REUTERS/Darren Staples)

Campeão europeu com Portugal no ano passado e artilheiro no bicampeonato da Champions com o Real Madrid, a estrela é a grande aposta da organização para conseguir atrair um pouco mais de atenção para um torneio que vem sendo considerado um fracasso comercial, com baixa venda de ingressos. O luso deve ser um dos poucos focos dos holofotes na competição por uma série de fatores:

Atual campeã mundial, a Alemanha passa por uma transição de gerações, não conta mais com tantas estrelas e ainda enviará um time misto para a Rússia, com apenas três atletas presentes na Copa de 2014;
O Chile, campeão sul-americano, não tem o mesmo peso dos tradicionais Brasil, Argentina e Uruguai, embora vá com força total para conseguir um título pelo terceiro ano seguido;

A Rússia, seleção anfitriã, vive um momento ruim e não inspira a confiança da torcida, que dificilmente abraçará o time como nas edições anteriores: Alemanha, África do Sul e Brasil;

Mas o torneio na Rússia deve contar com bons coadjuvantes para o gajo. A Alemanha, por exemplo, segue comandada pelo técnico Jöachim Löw e terá em campo atletas conhecidos: o goleiro Ter-Stegen, do Barcelona, e o meia-atacante Draxler, do Paris Saint-Germain. O Chile tem em seu elenco Alexis Sánchez, que pode protagonizar uma grande transferência nesta janela, e Vidal, uma das estrelas do Bayern de Munique. Portugal tem, além de CR7, outros atletas que jogam em grandes clubes: André Gomes, do Barcelona; Pepe, do Real Madrid; e Bernardo Silva, do Manchester City. No México, Chicharito é o destaque.

Desta forma, a disputa pelo título do torneio – que vem sendo dominado pelo Brasil desde 2005 – deve ficar justamente entre portugueses, alemães e chilenos, com mexicanos correndo por fora. Afinal, o time da América do Norte é o único participante que já sentiu o gosto de erguer a taça da Copa das Confederações, em 1999. Confira o guia da edição 2017

http://redealmeidense.com.br/esportes/wp-content/uploads/2017/06/CR7.jpghttp://redealmeidense.com.br/esportes/wp-content/uploads/2017/06/CR7-150x150.jpgespUncategorizedSem Brasil e em clima de adeus, Copa das Confederações aposta em CR7 na Rússia.Cotado para ser a última edição, torneio não contará com Seleção pela primeira vez em 20 anos. Campeão europeu, luso será o grande astro em meio a uma Alemanha mista e um Chile motivado. Copa das...Copa 18 - Futebol - Atletismo e Automobilismo