Temer do Brasil assina concessões de infraestrutura medida – A medida, que tem de ser aprovado pelo Congresso em 90 dias, permite que o governo

Temer do Brasil assina concessões de infraestrutura medida
O presidente Michel Temer do Brasil olha sobre durante o lançamento da nova linha de financiamento do Banco Caixa Econômica Federal, no Palácio do Planalto, em Brasília, Brasil 24 de novembro de 2016. REUTERS / Ueslei Marcelino

Por Leonardo Goy e Lisandra Paraguassú

BRASILIA – O presidente Michel Temer do Brasil assinou um decreto temporário na quinta-feira que estabelece as regras para concessões privadas para construir e operar infra-estrutura, uma parte chave de seu plano para relançar o crescimento económico.

A medida, que tem de ser aprovado pelo Congresso em 90 dias, permite que o governo de Temer para iniciar imediatamente a concessão e renovação de concessões para rodovias, ferrovias, portos e aeroportos sob regras modificadas para atrair novos investimentos na maior economia da América Latina.

O decreto, visto pela Reuters, será publicada no Jornal Oficial Federal Register na sexta-feira.

Envelhecimento e infra-estruturas subdesenvolvidas reteve as exportações do Brasil, um dos principais fornecedores mundiais de minério de ferro, soja, açúcar, café e carnes.

O projeto de lei esboça regras que permitirão que o governo de Temer para retirar os contratos de concessão concedidos durante o governo anterior de investidores que não conseguiram cumprir os prazos mínimos de seus contratos.

Muitas empresas de engenharia que estão atualmente envolvidos em projetos de infra-estrutura têm sido enredado no maior escândalo de corrupção do Brasil na história, conhecida como Operação Car Wash, e foram empurrados para a beira da falência. Alguns podem não ser capaz de cumprir os termos de suas concessões ou colocar novos investimentos.

As regras do novo decreto também colocar para fora como futuro investidores de infra-estrutura será capaz de assumir a dívida de concessionárias anteriores.

Ela estabelece regras de arbitragem para disputas com os concessionários e permite ao governo para renovar termos de concessão antecipada em troca de novos investimentos por parte dos operadores que tenham concluído a maior parte do trabalho de construção no contrato.

A legislação-quadro define também como os investidores podem negociar o retorno de contratos de concessão que acabou por ser problemático para os investidores devido aos desafios técnicos ou ambientais em sua execução.

O governo Temer nas últimas semanas lançou planos radicais para leiloar licenças para operar projetos de petróleo e gás, electricidade e de infra-estrutura para tentar impulsionar o investimento e puxe o Brasil da sua recessão mais profunda desde a década de 1930.

(Reportagem adicional de Anthony Boadle; Escrita por Reese Ewing, Edição Edmundo Nascimento)

http://redealmeidense.com.br/economia/wp-content/uploads/2016/11/lançamento-da-nova-linha-de-financiamento-do-Banco-Caixa-Econômica-Federal-no-Palácio-do-Planalto-em-Brasília-Brasil-24-de-novembro-de-2016.jpghttp://redealmeidense.com.br/economia/wp-content/uploads/2016/11/lançamento-da-nova-linha-de-financiamento-do-Banco-Caixa-Econômica-Federal-no-Palácio-do-Planalto-em-Brasília-Brasil-24-de-novembro-de-2016-150x150.jpgecEconomiaassina,Brasil,concessões,de,do,infraestrutura,medida,TemerTemer do Brasil assina concessões de infraestrutura medida - A medida, que tem de ser aprovado pelo Congresso em 90 dias, permite que o governo Por Leonardo Goy e Lisandra Paraguassú BRASILIA - O presidente Michel Temer do Brasil assinou um decreto temporário na quinta-feira que estabelece as regras para concessões...Análise da produção, distribuição e consumo de bens e serviços