Homens armados matam civis no conflito rural de terras no Brasil – Disseram autoridades de segurança do governo.

Homens armados matam civis no conflito rural de terras no Brasil
Homens armados matam civis no conflito rural de terras no Brasil

Por Chris Arsenault

RIO DE JANEIRO (Reuters) – Pistoleiros com capuz mataram cerca de 10 pessoas, incluindo crianças, em um conflito sobre um território no coração do oeste do Brasil, disseram autoridades de segurança do governo.

O número exato de mortos no ataque de quinta-feira no distante Taquaruçu do Norte, no estado de Mato Grosso, na fronteira do Brasil com a Bolívia ainda não foi confirmado, disseram as forças de segurança em um comunicado preliminar.

Oficiais de segurança locais não forneceram mais informações sobre os assassinatos na sexta-feira, feriado nacional no Brasil.

Equipes de polícia militar mobilizadas para voar de helicóptero para a região para investigar os ataques foram fundadas pelo mau tempo, afirmou Rogers Jarbas, secretário de Estado da Segurança Pública, em uma declaração na quinta-feira.

Os assassinatos são a última rodada de violência doméstica no Brasil, onde trabalhadores sem terra que ocupam território são freqüentemente atacados por homens armados ligados a proprietários de plantações e operações madeireiras ilegais, dizem os ativistas.

Há mais de uma década, a violência na área vem crescendo há mais de uma década, informou a Comissão Pastoral da Terra (CPT), um grupo de campanha com sede no Brasil vinculado à Igreja Católica.

Agricultores indígenas e afro-brasileiros viviam em cerca de 40 mil hectares de território disputado em Taquaruçu do Norte, antes de serem atacados, disse o CPT.

Em 2004, mais de 150 famílias do município foram expulsas da terra onde viviam homens armados que se pensava estarem ligados a poderosos interesses agrícolas locais, disse a CPT.

“Historicamente, essas famílias e comunidades perderam terras para grandes fazendeiros”, disse Thiago Valentim, do CPT, citado pelo jornal brasileiro G1.

No ano passado, 61 pessoas foram mortas em conflitos de terra no Brasil, o maior número registrado desde 2003, informou o CPT em abril.

(Reportagem de Chris Arsenault, Editado por Ros Russell) Por favor, mencione a Thomson Reuters Foundation, o braço caridade da Thomson Reuters, que cobre notícias humanitárias, direitos das mulheres, tráfico, direitos de propriedade e mudanças climáticas.

http://redealmeidense.com.br/wp-content/uploads/Pistoleiros-com-capuz-mataram-cerca-de-10-pessoas-incluindo-crianças-em-um-conflito-sobre-um-território.jpghttp://redealmeidense.com.br/wp-content/uploads/Pistoleiros-com-capuz-mataram-cerca-de-10-pessoas-incluindo-crianças-em-um-conflito-sobre-um-território-150x97.jpgRede AlmeidenseHistorias de TendênciasHomens armados matam civis no conflito rural de terras no Brasil - Disseram autoridades de segurança do governo. Por Chris Arsenault RIO DE JANEIRO (Reuters) - Pistoleiros com capuz mataram cerca de 10 pessoas, incluindo crianças, em um conflito sobre um território no coração do oeste do Brasil, disseram autoridades de...Notícia de política e informações financeiras.